terça-feira, 5 de novembro de 2013

"Às vezes, quando você ganha você perde"



Há vários formas de diálogos. Discussões e debates são dos mais produtivos quando desenvolvidos com a finalidade de trocar argumentos, fortalecer conhecimentos, complementar ideias próprias com as do outro ou de ajudar o outro a compreender - e nada mais que isso - o nosso ponto de vista. Devem ser um exercício de ajuda mútua, de construção, livres da intenção de superar ou vencer; todos podem ganhar sem derrotar. Existem, contudo, pessoas que entendem debate e discussão como embate ou briga, das quais não admitem saírem perdedoras. São pessoas do tipo “só entro em discussão para ganhar” ou “quando eu discuto com alguém, sei o que estou falando, defendo minha razão..." Esse grupo de pessoas que não perdem nenhuma discussão mesmo quando perdem me faz pensar: Na vida, nos relacionamentos, nas convicções, nos pontos de vista, não podemos ser radicais; não devemos pretender ter sempre a razão. Afinal, o que é ter razão? E ainda que tenhamos a certeza plena de estarmos absolutamente certos (será mesmo?) não vale a pena conduzir um confronto de ideias para uma vitória.  
Quero dizer: não é bom “derrotar” o outro, não vale a pena ganhar. Ganha-se o quê? 
Conheço gente que ganhou discussão e perdeu uma amizade. Gente que ganhou discussão e perdeu o emprego. Que ganhou discussão e perdeu o respeito.
Lembro-me sempre do filme que assisti no final dos anos 1990 e revi recentemente, “Amor Além da Vida”, estrelado pelo saudoso Robin Wiliamms e Anabela Sciorra nos papéis de Chris e Annie, respectivamente. Em uma das cenas românticas mais tensas, Annie, semi-enlouquecida, afirma ao marido Crhis: “Às vezes, quando você ganha você perde”. 
A cena me marcou tão profundamente de forma a tornar-se para mim a síntese de todo o filme e uma espécie de aforismo a respeito de minha própria vida justamente por me haver dito algo real pois vivido: Certa vez, há um bom tempo, insisti tanto que "venci" uma discussão. Ao ganhar, magoei profundamente e perdi um grande amor para sempre. Um amor que jamais voltou, nem poderá voltar.
“Às vezes, quando você ganha você perde."
Gilberto Leite
gilbertoleite.sp@gmail.com